Número total de visualizações de página

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

O outro lado do espelho


O outro lado do espelho


Perdido numa encruzilhada,
Entre o passado e o futuro,
Aguardo ansiosamente um encontro,
Comigo mesmo!
Sempre adiado,
Devido á hiperactividade da mente,
Onde estou? Que não me acho!
Caminho trôpego e não avanço,
Dou largas passadas
Em direcção a nenhures,
É urgente este encontro!
Observo-me no espelho,
E escuto o Coração
Com os ouvidos da Alma,
A aceitação dos sulcos na face
É agora mais simples,
Pois a lavoura da vida
Faz o mesmo a toda a gente,
Há que aproveitar essa lavoura,
E semear nela algo frutuoso,
Talvez sabedoria,
E do estado de borboleta
Observar agora os ovos,
Sem julgamento!

É inverno
Mas as estações sucedem-se,
Brevemente será primavera!
Aqui e agora…
No outro lado do espelho!

José Dimas
2010

1 comentário: