Número total de visualizações de página

domingo, 28 de novembro de 2010

O pastor dos Sonhos


O pastor dos sonhos

Tenho no sótão da minha essência, um lugar onde agasalho
as minhas memórias,
por vezes divago nas memórias da carne magoada de prazer
com cicatrizes de Amor.
Com cicatrizes de sonhos por sonhar e por sarar.
Os dias que pareciam anos, parecem agora minutos,
E o viver da Vida agarra-se-me aos ossos, até parece
que se me acaba o tempo.
Sinto com gosto o prazer das horas calmas, das horas
em que o tempo me morde nas canelas
com raiva
e se desenrolam do sótão as memórias do presente,
onde flutuam devaneios num mar de certezas e incertezas.
Pastam sonhos nos prados do sentir
e nascem realidades no peito.
Os cães sem rosto
ladram ao pastor dos sonhos, e tentam arrancar
da Alma, pedaços sem cor de uma vida
Fragmentada.
Cresce-me muito forte no peito, uma vontade tremenda
de ser feliz.
Apetece-me dizer ás horas que parem de correr,
para eu Amar com todo o tempo do Mundo.

Sacudo a insegurança da pele, enxoto os cães sem rosto
com pedradas de latim
e repouso nas memórias da carne magoada de prazer,
sentindo no corpo, o tempo que me cresce do peito,
até à eternidade.

José Dimas
Nov_2010

1 comentário:

  1. O pastor dos sonhos!!!!!!!!! AMO!!
    Ótima escolha para estrear teu blog, Dimas!!
    Beijos Nya

    ResponderEliminar