Número total de visualizações de página

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Olho no olho Alma na Alma


Olho no olho, Alma na Alma



Olho no olho, Alma na Alma,
há festim no templo dos
Sentidos.
Medita-se no silêncio e na quietude da noite,
procurando o Divino que existe em nós,
que habita em nós…
Como corpo nu que adormece no sol de verão,
assim me ruboresce a pele,
ao respirar profundamente,
olhando nos teus olhos.
Um arrepio de frio percorre-me a coluna
provocando espasmos no sentir,
a pele pica de eriçada, e queima de prazer,
na panela do vulcão fervilham emoções,
em convulsões
de carne embriagada nos sentidos.
Respiro mais profundamente
olhando nos teus olhos,
a Tua proximidade entorpece-me,
e a maçã-de-adão no meu pescoço,
aperta-me um grito louco de ternura,

que reclama Liberdade,
que teima em sair,
que teima em ser livre,
como o suor frio que escorre,
por todos os poros intumescidos do Ser.
Respiramos profundamente
com ritmo acelerado,
olho no olho, Alma na Alma,
entramos tão dentro
um do outro,
que até doem os sentidos, em deleite,
até não doer mais,
solta-se o grito louco que teimava em sair,
e solta-se um mar de Emoções
pelas encostas do sentir,
queimando de prazer a carne que estremece
ao ritmo do Coração,
incendiando sensações…
Oiço Anjos a declamar poesia dentro de mim,
e passarinhos,
a entoar a mais bela melodia, que eu já ouvi
em toda a minha vida,
enraízo neste sentimento e aquieto a minha mente,
com o teu olho no meu olho,
a minha Alma na tua Alma,
e o meu Coração enleado no teu…

José Dimas
2010

2 comentários:

  1. Uauuu maravilhoso!!!!
    Amei, amo Poeta!
    Beijos Nya

    ResponderEliminar
  2. Parabéns, mesmo! Riqueza de termos emotivos! Sei que você deve concordar que nem todas as palavras do dicionário seriam suficientes para expressar a sensibilidade do toque de quem se ama em nós!
    Abçs!
    PS.: Faço questão de seguir teu blog! Muito bom!

    ResponderEliminar