Número total de visualizações de página

sábado, 22 de janeiro de 2011

Torre de Babel

                                       Torre de Babel

Cerra os punhos o poeta,
                                                entornando no papel,
palavras enraivecidas  canalizadas do fel
                                       com mil emoções contidas,
pois da Torre de Babel que o poeta construiu,
                                             um mar de sonhos ruiu,
sonhos com sabor a mel,
embrulhados no vazio que o poeta em si sentiu,
terrível castigo meu Deus,
                                                que castigo tão cruel,
por querer sonhar sonhos Teus,
por querer estar perto de Ti nessa torre de Babel.

E o Seu Tigre até rugiu,
                                     quando no Todo,
                                                                     Confluiu,
um mar de sonhos em papel,
                                                  que o castigo dividiu,
que castigo tão cruel…

José Dimas
2011

1 comentário:

  1. Maravilhoso!!
    Para realizar o sonho de ser feliz não é necessário erguer uma Torre de Babel. Pode ser uma "casinha de sapê", desde que tenha uma base sólida e seja construída com muito amor. Porém, para que resista às intempéries, deve-se preservá-la em sua origem com cuidados diários, evitando que o vento e a umidade danifiquem suas paredes e teto.

    Beijos, querido Poeta

    ResponderEliminar